13.4.06

correspondências. sem datas.



my dear,


sabe o quanto é difícil ficar sem notícias suas e ainda assim demora tanto pra me responder. eu não. ando vivendo uma efervescência louca aqui. disseram que eu tinha algum tipo de obsessão, espírito mau colado em espírito bom, por isso eu andava assim: no ócio. e depois que tudo passou, entrei em outro espiritismo: minha cabeça não parava de funcionar. bastava eu pensar em escrever, e minha mente ficava rascunhando cartas, poemas, contos, ensaios o tempo todo. me dava até raiva porque não dá pra parar de esquina em esquina pra anotar o que se pensa, muito menos obedecer a velocidade do pensamento, a urgência do insight. cheguei a registrar no meu caderno que eu tinha vontades loucas de escrever nos cachorros, nos postes, nos carros. sair escrevendo pelo mundo. quando o discurso se liberta assim de repente fica com desejos excêntricos. me fala mais sobre a verdade? outro dia ouvi o seguinte: apenas as datas são um atestado de verdade nas cartas, embora também não garanta que foram escritas exatamente no dia que é indicado. confrontar carimbos de correio e datas de manuscrito. razão e coração. mas acredite: eu nunca minto. [acredita em certa condição humana? condição como disposição de espírito, vontade suprema?]

beijos.

3 comentários:

m.o.n.s.i.e.r.c.a.v.a.l.e.r.a disse...

Não consegui entender o final.
Não vi sentido com o resto do texto.

Você continua misterioso.
Acredito que isso já faz parte da sua personalidade.

É interessante.



:*

★~

DO disse...

Ainda acredito na tal condição humana,lindo.
tenho que acreditar.
Nada teria sentido se ela não fosse verdadeira ,ao menos em alguns aspectos.
FELIZ PÀSCOA à vc.
Abração!

Rose disse...

ando vivendo uma efervescência louca aqui. disseram que eu tinha algum tipo de obsessão, espírito mau colado em espírito bom, por isso eu andava assim: no ócio. e depois que tudo passou, entrei em outro espiritismo: minha cabeça não parava de funcionar.

Por que me identifico tanto c vc?

Pesquisar o malote