16.4.06

entraves de diário.


nem sei exatemente o que eu estava bebendo. kir royale. tem nome mais bonito? [espumante, licor de cassis, cereja]. disseram que devia ser em copo de martini. eu vou lá saber se eu nunca vi um martini na minha frente? importância maior ao conteúdo. freud. o real é assombrado por fantasmas do ficcional. ka egípcio, alguém poderia me explicar melhor, fiquei sem entender essas idéias de retorno. e depois vieram com conversas políticas no meu ouvido. destesto saber de política. ["o homem é um animal político", freud rosnando no meu ouvido de novo]. quanta terapia não é preciso pra me politizar? falso afastamento de tudo, real distanciamento de mim. pensei em algo: perversão, fetiche, olhar. fazer dos discursos um circo, arena de fingimentos, seduções. comecei bem. depois não entendi que devia dar o beijo. fetiche? acho que era. e parecia fácil demais. e depois perdi. fiquei me mordendo de ciúmes. talvez raiva de ter sido trocado. trabalhar mais a rejeição, a substituição. se eu te olho, que obrigação tem de me olhar de volta? se eu te olho e me olha, que obrigação existe na aproximação? fiquei sentindo que tinha perdido. e não ganhei depois em outro lugar? sexualizar discursos é um artífico perigoso. alguém pode se apaixonar. eu bem queria. mas sem doer. e moram aqui e nem sabe, meu coração se aperta. eu te amo eu te amo eu te amo. certas angústias me enchem até os ossos. arranhamento da garganta, as garras de um gato persa. me mordendo. e eu vendo e fingindo que não. certos crimes passionais são voltados para o ego? resilência?: acreditar como tábua de salvação. e mais tarde esse teu olhar bonito, pedindo desculpas, impressão, sei lá. e eu me perco em você e nem se incomoda e nem enxerga o quanto é grave. e os ossos assim mesmo: enchendo.

Um comentário:

DO disse...

É muito grande o risco de nos machucarmos qdo a paixão chega...
Qdo o AMOR se vai então...,o sentimento é horrivel.
Otima semana
Abração!

Pesquisar o malote