9.6.06

carta de motel.


my dear,

tenho me sentido tão preso às minhas modestas experiências de vida. eu já as arranhei todas nas linhas de arame farpado, até a última gota de sangue. como disse tchékhov para górki, acho que eu deveria me esfregar "na literatura e em gente da literatura". quem sabe daí viriam transfusões. ou de outro modo vou precisar ser vampiro. não culpo tua verdade e nem te odeio por isso: eu estou terrivelmente chato, repetitivo e ignorante. e o que fazer com a técnica se me valho do mesmo punhado de temas, esgotando a água de um mesmo poço? arrebentar o centro: palavra de ordem: ser ousado até os ossos. o tempo todo estou escrevendo no modo usado, automático, faço cartas de arrependimento & amor. te digo a coisa mais trovejante: não sabia que foi a literatura que causou a depressão no mundo? eu a odeio por isso. quem mais inventou a história de 'felizes para sempre' e 'amor eterno'? depois do conto de fadas, o amor até o fim virou obsessão universal, compulsão inconsciente. estamos impregnados pela fantasia do amor. e o tapa na cara: utopia: lugar nenhum. é lá que vive o amor. desconsidere tudo que eu disse antes se já não faz sentido algum. eu não quero ter mais tempo para a sensibilidade. o amor é mais sujo do que se pensa. é um trepar incessante em móteis de quinta às quintas-feiras à tarde. também pode ser o sexo nas escadarias, a bolinação do cinema, o fetiche das fardas e uniformes. vai dizer que hoje estou pessimista. hoje estou convicto. como diz gorki: "mesmo que a gente fale muito, fala de maneira estúpida e nunca diz aquilo que faz a alma chorar". chorar é impreciso, o gozo é imprescindível. preciso mudar o tema, mudar o rumo. me esfregar em outros corpos de texto, de sexo. enfim.
com amor, por favor [e toda ambigüidade possível]

Um comentário:

Rose disse...

A cada frase, a cada post, a cada encontro, a cada bilhete...
Você me surpreende. O modo como você se expressa, diz exatamente eu quero ler.
Muitas vezes, me assusta, pois era exatamente o que eu tinha pra dizer. Nada acontece por acaso. ((((não sabia que foi a literatura que causou a depressão no mundo?))))
...((((chorar é impreciso, o gozo é imprescindível. preciso mudar o tema, mudar o rumo... )))) Simplesmente... SHOW!!!
Você é muito especial pra mim.

Pesquisar o malote