17.10.09

réplica


dear:

[me devolve o silêncio depois, porque a carta você terá que abrir.] agora posso começar : a carta perdeu-se no meio da multidão. talvez porque não houvesse nada, nem linha, nem âncora. era só o volume do vazio que enviei. pelo prazer perverso de pagar na mesma moeda.

4 comentários:

Anônimo disse...

mais uma carta extraviada?

camipoetisa disse...

bárbaro!

jose virgílio disse...

quanto tempo não passava aqui. bacana, esse texto. abraço.

Pablo Hajnal disse...

La Dificultad (a dificuldade)
www.pablohajnal.blogspot.com

Pesquisar o malote