25.5.10

shot


honey:

o meu corpo não entende a linguagem reversível. um pouco porque a química da percepção não atingiu seu limiar. foi conteúdo emocional, sim, a minha casa roçando a sua, com sorte variada de assédio. os seis sentidos ficaram aos centos, pendendo dos dedos, em orvalho. minhas últimas memórias de você foram apenas captura visual, plenamente objetivas, shots de longe. culpa da distância de duas moradas, culpa da disposição das janelas da frente. ontem, quero que saiba, reorganizei as cartas até tarde da noite procurando, com o arquivamento, formar um significado postal. sem muito sucesso, deitado de costas para o teto, eu fechei os desenhos dos cadernos. ah, meu amor ignoto, verdade seja dita: perdi meu olho na batalha.

3 comentários:

Anônimo disse...

isso muito me cheira a camões.

Isabela Sandoval disse...

Querido!!!! Estou estagnada.

jose virgílio disse...

"captura visual". de passagem. abraço.

Pesquisar o malote