10.3.07

playground.


honey,

está feito. e não há como voltar atrás. carrossel, meu carro de céu, não fica tão amargo assim no gira gira do teu corpo. mas ainda assim, está feito meu menino. não brinca mais de peão na rua, não enrosca mais a pipa nos postes de alta tensão. faz assim não, coração, que tu não volta mais. não na mesma rua de ladrilhos, nem nas esquinas de paralelepípedo. foi lá na roda gigante, e gritou bem alto lá no alto de tanto medo? tem alturas que dão mesmo medo, só não entendo por que agora do teu medo. mas pára, não me fala que não quero saber. está pronto. não sei brincar de gangorra sozinho, fico sentadinho olhando o mundo lá do balanço. que doce era ter infância e pensar que todo beijo era de maçã do amor. pega na minha mão, mamãe, me leva ali na praia, vem brincar comigo, me dá colo, abrigo, conta historinha pra dormir. vem, mamãe, que eu tenho saudade de você. o mundo aqui fora do quarto é tão triste. me protege e diz que me ama pra sempre? no seu colo eu sei que nunca vão me machucar. as pessoas aqui fora machucam as outras. dizem que gostam, depois somem, desgostam. só sabem brincar o tempo todo. eu sei brincar ali no parquinho, não sei, mamãe? mas eu não brinco com o que meus amiguinhos sentem. tem gente que faz da vida um playground. quando eu digo que amo, amo de verdade. não brinco de coração de papelão, desses que dissolvem na chuva, rasgam de pronto no asfalto. onde é que eu encontro o fim do conto de fadas? não eram de histórias assim bonitas que era feito o mundo? mamãe, você mentiu pra mim? por que tá doendo meu coraçãozinho? faz parar, por favor? mentiram pra mim. a ilusão aqui é demais, muito maior que o faz de conta. dorme comigo essa noite? mas deixa a luz acesa. os fantasmas aparecem no escuro, têm todos cara de memória e rangido de fala. não me deixa sozinho, estou com medo. mãe, tá dormindo? deixa eu te perguntar uma coisa: o amor era pra sempre ou sempre acaba? agora não importa. está feito. o que fizeram de mim?

2 comentários:

Alberto Pereira Jr. disse...

"quando eu digo que amo, amo de verdade"

tava com saudades de passar auqi e ler estes texto que fazem o ar mias rarefeito...

seus escritos merecem ser divulgados para o mundo

Royal. disse...

"...tá doendo meu coraçãozinho? faz parar, por favor?"

Pesquisar o malote